Como Eliminar Gordura no Fígado Naturalmente ★ Eficaz e Comprovado!! ★

Como Eliminar Gordura no Fígado Naturalmente ★ Eficaz e Comprovado!! ★
5 (100%) 7 vote[s]

Amiga, hoje eu venho falar sobre um assunto extremamente importante para a sua saúde: a gordura no fígado.

Também conhecida como esteatose hepática, ela é uma doença super comum e que, quando afeta nosso organismo, deve ser tratada imediatamente para não virar uma coisa mais séria como uma cirrose ou um câncer !

como eliminar gordura no fígado

Aprenda neste artigo a como eliminar gordura no fígado de forma natural!

E o pior: ela geralmente aparece em quem está acima do peso!

Por essas e outras, hoje eu resolvi trazer um conteúdo completo sobre esse assunto incluindo questões como o que é a gordura no fígado, quais são os sintomas, tratamentos naturais, como prevenir a doença, dieta para fígado gorduroso e, o melhor, vou te ensinar como eliminar gordura no fígado【 naturalmente 】 .

Vamos lá?

O QUE É GORDURA NO FÍGADO?

Esteatose hepática ou doença hepática gordurosa são nomes mais complicados para chamar o distúrbio da gordura no fígado ou, simplesmente, fígado gorduroso.

Esta condição está relacionada ao acúmulo anormal de gordura no fígado e pode se desenvolver em homens, mulheres e crianças. Inclusive, essa disfunção hepática é bem comum — estimativas apontam que aproximadamente 30% da população sofre com esse problema.

Esse acúmulo anormal de gordura acontece quando muitas células do fígado começam a ser preenchidas por células de gordura. O fígado normalmente já tem sua parcela de gordura, mas quando esse índice atinge em torno dos 10% do órgão é preciso começar um tratamento para que a situação não se agrave.

É preciso ficar alerta pois esse quadro de gordura pode se desenvolver e virar uma inflamação que, se não tratada a tempo, pode causar cirrose ou coisa pior como um câncer.

Para que você consiga identificar a doença e tratá-la, você precisa conhecer os sintomas e as causas que provocam a gordura no fígado. Vamos a elas!

O QUE PROVOCA GORDURA NO FÍGADO?

Mas afinal, o que causa a gordura no fígado?

Basicamente, existem dois tipos de doença causadas pelo acúmulo de gordura no fígado.

  1. Esteatose alcoólica: Como o próprio nome sugere, é resultado do consumo excessivo de álcool . Pessoas que sofrem com o alcoolismo ou que consomem bebidas no dia a dia em dose superior à recomendada, geralmente apresentam este tipo de esteatose;
  2. Esteatose não alcoólica: É a forma mais comum de acumular lipídios no fígado e é causada por uma série de fatores:
  • Obesidade (a chance de indivíduos obesos desenvolverem a condição é 75% maior);
  • Pressão alta;
  • Nível elevado de glicose;
  • Nível elevado de colesterol;
  • Nível elevado de triglicérides;
  • Complicações na tireoide;
  • Perda rápida de peso;
  • Sedentarismo;
  • Exposição a agentes químicos (como pesticidas e medicamentos);
  • Causas secundárias (alterações genéticas, uso de medicamentos, muita gordura no sangue, hepatite C, cirurgias e outros).

Tirando as causas secundárias, acredita-se que a esteatose hepática não alcoólica seja uma doença multifatorial, em outras palavras, é causada por mais de um fator de risco.

Independente da causa que desenvolve a esteatose, é importante saber que essa condição compromete as células e a funcionalidade do fígado em níveis diferentes.

Por exemplo, nos estágios iniciais ela pode até ser imperceptível pois é assintomática e pode nem ser detectada em exames laboratoriais.

Por esse motivo todo o cuidado é pouco. Além do acompanhamento profissional, temos que ficar atentas aos nossos hábitos, realizar exames de rotina e, se necessário, rever o nosso estilo de vida.

Aqui vai um alerta caso você esteja com excesso de peso: médicos atestam que essa condição aumenta o risco de ter gordura no fígado em 75% . E, apesar de a esteatose atingir todas as faixas etárias, as pessoas mais propensos à condição são os de meia idade.

Amiga, isso quer dizer que se você está acima do peso e passando dos 40 anos, você tem que se cuidar!

Mas calma amiga, pra tudo existe solução e estou aqui pra te ajudar com isso !

Agora, para que você reconheça essa doença só falta descobrir os sintomas do fígado gorduroso. Veja eles no tópico abaixo!

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA GORDURA NO FÍGADO?

como eliminar gordura do fígado

Descubra quais são os sintomas de um fígado gorduroso!

Os sintomas de gordura no fígado não são muito fáceis de serem identificados. Entretanto, os mais comuns em pessoas que apresentam a doença são:

  • Dor na parte superior do abdômen;
  • Fadiga e cansaço para realizar atividades rotineiras;
  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça constante;
  • Tremores.

Para casos em que a doença já está mais avançada, vale ficar atenta aos seguintes sintomas também:

  • Abdômen aumentado (ascite);
  • Perda de músculo;
  • Confusão mental;
  • Amarelamento da pele e olhos (icterícia).
  • Doenças no encéfalo;
  • Hemorragias;
  • Fezes sem cor;
  • Distúrbios do sono.

Além de observação amiga, você ainda pode contar com a ajuda especializada dos médicos e dos exames para detectar a doença. Confira agora como você pode fazer isso!

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DA ESTEATOSE HEPÁTICA?

Exames de rotina, laboratoriais ou de imagem podem detectar a esteatose hepática não alcoólica. Em caso de presença da doença, além de levantar o histórico do paciente, o mesmo deve passar por exames físicos e de sangue.

Alguns casos dependem de biopsia, entretanto a ultrassonografia, a tomografia e a ressonância magnética também podem ser opções viáveis para detectar o diagnóstico.

Entre todos os exames o mais importante para confirmar a enfermidade é a elastografia transitória, método indolor que mede a elasticidade do tecido hepático e a quantidade de gordura acumulada no fígado. É parecido com a nossa velha conhecida ultrassonografia.

Vale lembra que quanto mais cedo a doença for detectada, melhor, e que pessoas com fatores de risco e tendências para o fígado inflamado devem fazer consultas médicas periódicas para monitorar a quantidade de gordura no órgão.

Assim, fica mais fácil controlar o possível aparecimento da doença .

QUEM PODE DIAGNOSTICAR O FÍGADO GORDUROSO?

Os especialistas que podem diagnosticar o fígado doente são os seguintes:

  • Clínico geral;
  • Gastroenterologista;
  • Hepatologista.

Enquanto que os exames podem indicar 3 graus de gordura no órgão:

  • Grau 1 ou leve: quando há um pequeno acúmulo de lipídios;
  • Grau 2 ou moderado: quando há um acúmulo médio de gordura no fígado;
  • Grau 3: quando ocorre acúmulo excessivo de gordura no fígado.

QUAIS SÃO OS TRATAMENTOS DISPONÍVEIS? COMO ELIMINAR GORDURA DO FÍGADO NATURALMENTE?

como eliminar gordura do fígado

Como eliminar gordura do fígado: tratamentos, dicas e medicações

É preciso que o paciente com gordura no fígado emagreça, para se livrar do peso extra da gordura acumulada na barriga. Segundo especialistas, o ideal é perder 10% do peso dentro de um período de seis meses.

E tem mais uma coisa, amiga: sabe aquela dieta para emagrecer 10kg em 1 mês? Pois é, ela não serve muito bem para esse tipo de situação. Emagrecer rápido dessa maneira, em casos de gordura no fígado, não vai fazer bem para este órgão!

Como não existem medicamentos que por si só retiram a gordura do fígado, é preciso seguir uma rotina de novos hábitos para restaurar a função do órgão em sua totalidade.  Entre esses novos hábitos estão:

  • Fazer exercícios ;
  • Comer com moderação ;
  • Reduzir o consumo de álcool ;
  • Ter uma dieta saudável ;
  • Ter uma boa noite de sono ;
  • Reduzir o consumo de cigarro .

Agora, amiga, vou te explicar porque é importante maneirar no álcool: essa substância ajuda a agravar as lesões hepáticas. Por outro lado, a ingestão de vinho de forma moderada (e por quem já tem uma dieta balanceada e uma rotina saudável) pode até mesmo favorecer a saúde do fígado.

Já os exercícios, seja aeróbico ou de resistência, aumentam a capacidade do organismo em perder gordura. Dormir bem também é essencial já que a produção de insulina está ligada a uma boa noite de sono.

Parar de fumar é outro fator importante. Apesar de não causar gordura no fígado, o hábito de fumar pode comprometer a recuperação do fígado em casos de quadro da doença. Isso geralmente acontece por conta da falta de oxigenação das células.

E, por último amiga, faça exames regulares para medir níveis de colesterol, glicose e triglicerídeos. Assim, você evita que as gorduras cheguem até o fígado. 

Apesar de não existirem medicamentos para eliminar especificamente a gordura no fígado, os médicos recomendam o uso de algumas substâncias para ajudar nos sintomas causados pela doença, além do uso de chás naturais .

Conto mais sobre esses medicamentos no próximo tópico!

QUAL É O MELHOR REMÉDIO PARA O FÍGADO?

Não existem comprimidos ou injeções capazes de interromper o acúmulo de gordura no fígado, mas alguns outros remédios podem ser utilizados para ajudar a barrar inflamações:

  • Pioglitazona: ajuda a diminuir a quantidade de açúcar no sangue;
  • Vitamina E: age como oxidante;
  • Vitamina D: ajuda no combate ao acúmulo de gordura no fígado;
  • Empagliflozina: ajuda a reduzir a quantidade de glicose no organismo.

Outra coisa muito usada para eliminar gordura no fígado naturalmente são os chás. Isso mesmo, amiga: chás são ótimos para ajudar com essa doença, e o melhor é que não agridem o seu organismo!

Veja uma lista dos principais:

  • Chá de cardo-mariano;
  • Chá de boldo e hortelã;
  • Chá de alcachofra;
  • Chá de cebola;
  • Chá de chapéu de couro;
  • Chá de vagem de pau-ferro.

Acesse a lista completa com 13 chás para gordura no fígado clicando aqui! (O 13° é impressionante amiga!)

Junto a com ingestão de chás é também indicada uma dieta saudável.

Quer saber mais sobre quais alimentos são indicados para quem está com gordura no fígado? Então vem para o próximo tópico!

EXISTE DIETA PARA QUEM TEM GORDURA NO FÍGADO?

Se você foi diagnosticada com gordura no fígado já sabe que deverá fazer uma dieta saudável para que o funcionamento do seu órgão volte ao normal o mais rápido possível .

Porém, a dieta não precisa ser restritiva amiga; o ideal é que você coma de tudo um pouco, mas com moderação. E, claro, é preciso deixar de lado os alimentos com gordura ruim para o organismo (vou falar mais sobre os tipos de gordura daqui a pouco).

Veja um exemplo de dieta diária para quem está com o fígado gordo:

  • Café da manhã: 1 fatia de pão integral , 2 fatias de queijo branco e um suco natural ;
  • Almoço: salada de folhas verdes e cenoura , temperada com gotas de limão , filé de frango grelhado e arroz integral;
  • Lanche da tarde: uma fruta   ;
  • Jantar: uma carne magra, verduras cozidas a vapor e temperadas com gotas de limão.

O ideal é evitar alimentos ricos em gorduras, eliminar o consumo de bebidas alcoólicas, dar preferência ao consumo de alimentos saudável e beber bastante água. Comer alimentos ricos em fibra também é uma ótima opção para quem está com gordura no fígado.

Consumo de probióticos, quando aliados ao consumo de fibras, pode ajudar no metabolismo das gorduras. O colesterol é eliminado pelas fezes.

Atenção amiga: Se você já leu por aí que as frutas são as maiores vilãs e possíveis causadoras da gordura no fígado por conta de seu açúcar natural, fique calma: não é bem assim! Esse açúcar existe, de fato, mas as frutas também são cheias de fibras — e os alimentos fibrosos ajudam de verdade!

Outra coisa importante é saber diferenciar os tipos de gordura alimentar que você ingere, amiga. Afinal, não existem apenas gorduras ruins, certo? Vou te contar um pouquinho mais sobre os tipos encontrados nos alimentos, para que você saiba diferenciá-los quando for fazer suas refeições:

  • Gorduras saturadas: podem ser encontradas em alimentos de origem animal e é vista como uma gordura “ruim”. Está presente em manteigas, carnes e queijos gordos ;
  • Gorduras insaturadas: podem ser encontradas em grande parte dos vegetais e ajudam a regular o colesterol no organismo, deixando-o mais saudável. Ainda assim, deve ser ingerida com moderação;
  • Gordura trans: este é o pior tipo de gordura, pois é modificada industrialmente e aumenta drasticamente o nível de colesterol ruim no nosso organismo. Está presente em alimentos como sorvetes e bolachas .

Carboidratos também devem entrar com cuidado no cardápio de quem está com gordura no fígado. Evite carboidratos simples, como açúcar e cereais refinados. Prefira os carboidratos complexos, que geralmente são encontrados em alimentos integrais e nos tubérculos.

Existem alguns alimentos que possuem nutrientes chamados colina e betaína. Segundo estudos, esses nutrientes ajudam o fígado a transportar a gordura do órgão para a corrente sanguínea, diminuindo sua sobrecarga de gordura. Veja quais são os alimentos que possuem esses nutrientes:

  • Beterraba;
  • Espinafre;
  • Ovo;
  • Soja;
  • Quinoa.

Mas não se esqueça amiga: por mais que eu traga essas informações aqui para você, é sempre importante consultar um nutricionista para saber exatamente qual é a dieta mais indicada para o seu quadro de gordura no fígado. Combinado? 

COMO POSSO PREVENIR A GORDURA NO FÍGADO?

Amiga, a prevenção para a gordura no fígado é feita com a mudança dos hábitos não saudáveis que estão presentes na nossa rotina. Os hábitos que devem ser incorporados são praticamente os mesmos que falei acima, quando citei os melhores tratamentos para essa doença.

Vamos relembrá-los? 

  1. Tenha uma dieta saudável e balanceada;
  2. Evite fumar;
  3. Consuma bebidas alcoólicas com moderação;
  4. Evite alimentos com gordura trans;
  5. Pratique exercícios regularmente;
  6. Insira mais proteínas vegetais e fibras no seu cardápio.

Seguindo as dicas acima, amiga, você com certeza viverá de forma mais saudável e prevenirá o seu fígado do acúmulo de gorduras .

GORDURA NO FÍGADO: AFASTE A DOENÇA COM CUIDADOS ESSENCIAIS

Nesse post, amiga, falei sobre os principais aspectos da esteatose hepática, também conhecida como gordura no fígado.

A gordura no fígado nada mais é do que o acúmulo de células de gordura nas células do fígado. Essa ação faz com que o órgão fique “gordo” e, consequentemente, faz com que a gente também ganhe uns quilinhos.

O acúmulo de gordura pode ser causado por vários fatores. Nos casos em que a doença tem origem alcoólica, está diretamente relacionado ao alto consumo de bebidas alcoólicas e à quadros de alcoolismo. No outro tipo da doença, o não-alcoólico, o excesso de gordura pode ser causado por sintomas relacionado ao metabolismo e ao excesso de peso.

Os sintomas de gordura no fígado não são fáceis de identificar por serem muito comuns. Entre eles estão a fadiga, o cansaço, dores abdominais, confusão mental, entre outros. Por isso mesmo é importante manter os exames em dia, assim, qualquer alteração suspeita pode ser investigada e o diagnóstico será o mais cedo possível.

Não existem medicamentos que ajam diretamente na redução de gordura no fígado, mas alguns podem ajudar nos sintomas sentidos por quem estiver sofrendo da doença. O tratamento consiste em mudar alguns hábitos que não são saudáveis e estão presentes na rotina do paciente.

Portanto, para quem tem gordura no fígado, é essencial ter uma dieta saudável e rica em proteínas vegetais e alimentos com fibras. Além disso, é importante se exercitar com frequência, beber muita água e reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos.

Como eu também te contei acima, existem alguns medicamentos naturais que podem ajudar nesse processo de recuperação do fígado. Entre eles, estão algumas vitaminas e alguns tipos de chá naturais, como a vitamina E e o chá de cardo-mariano.

Ufa! Com todo esse conteúdo agora vai ficar fácil se prevenir da gordura no fígado ou até mesmo se recuperar da doença, né, amiga? 😉

Conta pra mim aqui nos comentários: você já passou por um quadro de gordura no fígado? Se sim, quais foram as etapas essenciais do seu tratamento?

Também quero aprender com você, amiga!

Um beijo e até a próxima! 😘

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: