Óleo de Girassol: conheça os benefícios para a saúde e beleza

Alimentos, Saúde | Atualizado em 22 outubro 2019

girassol-óleo
O Girassol é uma flor muito adorada pelas mulheres. É dela que se extrai o óleo de girassol

Amiga, deixa eu te contar um segredo: você sabia que o girassol, além de ser uma planta encantadora, também fornece uma substância que pode ser extremamente benéfica à sua saúde? 

Estou falando do óleo de girassol, esse extrato que pode ser usado para prevenir e tratar algumas doenças, como inflamações, infecções e até câncer!

Além disso, essa belezura também atua na saúde de nossa pele e cabelos, prevenindo o envelhecimento precoce e deixando-os mais hidratados e com brilho. 

Apesar de ser muito usado na culinária, o óleo de girassol possui um outro potencial de remédio caseiro que você precisa conhecer. Mas não pense que estou falando do óleo comum, encontrado no mercado, viu?

O tipo que é benéfico e que vai trazer todas essas vantagens que citei acima deve ter um preparo especial com a prensagem a frio. 

Vem conhecer mais sobre esse elixir, saber como ele é produzido, seus benefícios para a saúde e quais tipos de óleo de girassol você deve consumir.

Assim, você potencializa as chances de ser tornar mais saudável ao ingerir esse alimento. Vamos lá? 

Como é feito o óleo de girassol? 

oleo-de-girassol
Conheça os benefícios do óleo de girassol.

O girassol é uma planta originária da América do Norte e uma das flores mais queridas entre as mulheres.

Além de sua beleza exuberante, ela possui uma característica singular: a habilidade de se movimentar seguindo a direção do sol, chamada de heliotropismo.

Isso faz com que o girassol se adapte muito bem em diferentes condições climáticas.

Mas não é tão fácil ou simples plantar o girassol.

Afinal, a planta exige muitos cuidados especiais com relação ao solo, que deve ser nitrogenado e contar com a presença de boro, um micronutriente limitante.

Nessas condições, ele pode chegar a quase três metros de altura.

As sementes de girassol são ricas em ácidos graxos, o que permite a extração do que conhecemos por óleo de girassol por meio da prensagem mecânica a frio.

Esse processo, por não contar com a etapa de aquecimento, faz com que a maioria das propriedades nutritivas das sementes permaneçam no extrato, agregando um alto valor nutritivo ao óleo. 

Existem dois tipos de óleo de girassol: aquele que é refinado e o que não é. Veja as principais diferenças entre os dois: 

  • Óleo de girassol refinado: é obtido por meio de extração química com solventes. É neutralizado e branqueado, a fim de ser tornar mais estável para ser usado em altas temperaturas em fins culinários. Esses processos alteram o sabor e a cor do óleo, que fica amarelo pálido, e promove a perda de alguns nutrientes. 
  • Óleo de girassol não refinado: é obtido por meio do processo de prensagem a frio, que é uma extração mecânica a baixas temperaturas. Esse processo mantém todos os nutrientes do óleo em seus devidos lugares, assim como o sabor e sua cor âmbar original. Porém, esse tipo de óleo não é resistente ao calor. 

Ácidos graxos como ômega 3, 6 e 9, por exemplo, podem ser encontrados nesse ingrediente, assim como um alto teor de vitamina E.

Por isso, esse elemento é comumente usado na culinária, como óleo para frituras e para o preparo de outros receitas.

Mas existem outros benefícios que você pode encontrar nesse alimento e eu conto quais são a seguir.

Quais as propriedades do óleo de girassol?

Está curiosa para saber quais são os valores nutricionais do óleo de girassol? Então vamos lá: em uma colher de sopa é possível encontrar, aproximadamente, 120 calorias e 13,6g de gorduras.

Ele é composto em grande parte por ácido linoleico, que toma 56% de sua composição, e que é um ácido graxo poli-insaturado conhecido como ômega 6. 

Outros ácidos graxos saturados podem ser encontrados no óleo de girassol, como o palmítico e esteárico, que representam 5% e 6%, respectivamente, de sua composição.

Ácido graxo monoinsaturado oleico, também conhecido como ômega 9, pode ser encontrado em 30% desse ingrediente. 

Já viu que são muitos os compostos benéficos ao organismo encontrados no óleo de girassol, certo?

Portanto, as possibilidades de aplicação desse ingrediente são infinitas. As principais propriedades do óleo de girassol são as seguintes:

  • Antioxidante
  • Anti-inflamatória
  • Calmante
  • Antialérgica 
  • Bronzeador
  • Hidratante
  • Cicatrizante

Ou seja, além de usar o óleo para tratar algumas enfermidades causadas no organismo, você também pode usá-lo como cosméticos para cuidar da saúde da sua pele e cabelos. Conto mais sobre esses benefícios no próximo tópico. 

Para que serve o óleo de girassol?

Alimentação

O óleo de girassol é amplamente usado na culinária por ser um dos óleos vegetais mais saudáveis disponíveis para consumo. Ele é rico em gorduras saudáveis, vitamina E, C, B1, B5 e B6. Também conta com altos níveis de minerais, como cobre, fósforo, zinco e magnésio. 

Ao ser utilizado na alimentação, o óleo de girassol pode ajudar a prevenir doenças graves, como alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares. Ele também pode prevenir artrite, asma e ajudar na redução do nível de colesterol ruim (LDL) no sangue. 

Pele e Cabelos

O que poucas pessoas sabem é que esse ingrediente também pode ser aplicado no tratamento da saúde da pele e dos cabelos.

O óleo de girassol pode ser usado para hidratar, amaciar e nutrir a pele, além de ajudar no processo de cicatrização.

Por ser rico em vitamina E, ele também pode produzir um efeito de limpeza, afastando a acne. 

Nos cabelos, o óleo de girassol atual como um creme protetor, hidratando os fios secos e deixando-os com mais brilho.

Outra forma de encontrar esse elemento é na composição de sabonetes caseiros, que podem e devem ser utilizados no cuidado com a pele. 

Interessada em saber mais sobre cuidados com a pele? Veja esse artigo sobre colágeno hidrolisado e entenda como ele pode ser seu grande aliado.

Perda de peso

Um questionamento que aparece com frequência quando o assunto é óleo de girassol é o seguinte: essa substância ajuda a emagrecer?

A verdade é que existem poucos estudos e pesquisas conclusivos sobre o assunto.

Mas o que podemos analisar é que uma única colher de sopa de óleo de girassol possui cerca de 120 calorias. 

Portanto, na prática o óleo de girassol não emagrece e, de quebra, ainda pode aumentar as calorias da sua dieta.

Apesar de todos os benefícios citados nesse artigo sobre o uso do óleo de girassol, o emagrecimento não é um deles.

Interessada em saber mais sobre como emagrecer com saúde? Veja esse artigo sobre os melhores remédios para emagrecer.

Quais os benefícios do consumo de óleo de girassol?

Previne doenças cardiovasculares

Por ser um óleo rico em gorduras boas (mono e poli-insaturadas) aliadas às vitaminas, o extrato de girassol é um dos mais saudáveis para consumo.

Essa combinação de substâncias, por exemplo, ajuda a prevenir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e reduz as chances de ataques cardíacos. 

A aterosclerose, por exemplo, é uma condição que obstrui as artérias e aumenta a pressão arterial, aumentando as chances de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

O óleo de girassol, com moderação, pode ajudar a prevenir essa doença por ser rico em vitamina E e em fitoquímicos, elementos benéficos ao coração. 

Reduz os níveis de colesterol 

A composição do óleo de girassol conta com um equilíbrio de ácidos graxos, como o ômega 6, que é benéfico ao organismo.

Apesar do ômega 6 ser considerado um tipo de colesterol “ruim”, ele ainda é essencial no corpo — por isso, não deve ser consumido em excesso. Ainda assim, esses equilíbrio de colesterol encontrado no óleo de girassol é importante para a saúde.

Por não possuir gorduras saturadas, ele também pode ajudar a reduzir o conteúdo total de colesterol no organismo. 

Previne o câncer

O óleo de girassol possui uma propriedade antioxidante graças à quantidade de vitamina E que pode ser encontrada em sua composição.

Essa propriedade ajuda a neutralizar os radicais livres presentes no nosso organismo, que nada mais são do que elementos que danificam nossas células e sistema imunológico. 

Os radicais livres em excesso no nosso organismo também podem ser responsáveis pelo surgimento de doenças como o câncer.

O óleo de girassol tem sido associado à prevenção do câncer de cólon graças à sua ação antioxidante.

A presença de carotenoides nesse ingrediente também ajudam a prevenir câncer de útero, pulmão e pele. 

Atua como anti-inflamatório

Por conta de suas qualidades anti-inflamatórias, o óleo de girassol também está relacionado à uma diminuição na quantidade e gravidade de ataques de asma.

Isso é possível graças ao teor de vitaminas e de ácidos graxos que esse alimento contém, que atua diretamente nos sintomas resultantes dessa condição respiratória. 

Previne infecções 

O óleo de girassol pode ajudar em casos de bebês prematuros que, por conta de seu baixo peso, podem ter uma deficiência no sistema imunológico e uma pele mais suscetível à infecções.

Por ser rico vitaminas A, C e D e carotenoides saudáveis, o óleo atua como uma barreira protetora contra infecções na pele dos recém-nascidos. 

Agrega proteínas ao organismo

Proteínas são nutrientes que o nosso organismo não consegue sintetizar em quantidades satisfatórias para seu funcionamento.

Por conta disso, precisamos ingerir uma certa taxa desse elemento por meio da alimentação.

O óleo de girassol é um bom elemento para ajudar nessa tarefa, uma vez que contém proteínas vitais para a construção e reparação de tecidos, assim como para a produção de hormônios e enzimas em nosso corpo. 

Ajuda a tratar frieira (pé de atleta)

Algumas pesquisas sobre a aplicação do óleo de girassol na pele chegaram à conclusão de que esse ingrediente é eficaz no tratamento de frieira, condição que também é conhecida pelo nome de “pé de atleta”.

Suas propriedades ajuda a combater a infecção fúngica por meio de aplicações tópicas (diretamente na pele). 

Dá energia e disposição

Os ácidos graxos presentes no óleo de girassol ainda são responsáveis por elevar os níveis de energia no nosso corpo.

Enquanto as gorduras saturadas podem fazer com você sinta o seu organismo agir de forma lenta, as gorduras insaturadas presentes nesse ingrediente podem mantê-la com mais disposição e de bom humor. 

Mantém a pele saudável

oleo-de-girassol-ajuda-a-pele-ficar-saudavel
Você sabia que o óleo de girassol ajuda a deixar a pele saudável?

À essa altura, você está cansada de saber que o óleo de girassol é rico em vitamina E.

Mas os benefícios que esse nutriente proporciona para a sua saúde são tantos, que eu não posso deixar de citá-los. Proteger a saúde da pele dos danos causados pelo sol, por exemplo, é um deles.

E não para por aí: o óleo de girassol também ajuda a retardar o envelhecimento precoce que é causado pelos radicais livres e sua destruição de células saudáveis.

Além disso, seu uso também pode ajudar a reduzir cicatrizes e auxiliar no tratamento da acne por meio da eliminação das bactérias que causam essa condição. 

Por ser leve e não muito gorduroso, o óleo é facilmente absorvido pelos nosso poros, em bloqueá-los ou entupi-los.

Essa característica é o que faz o óleo de girassol estar presente em tantos produtos cosméticos.

Por isso, não tenha medo de usá-lo; ele só traz benefícios e ainda dá um brilho natural à pele. 

Controla o frizz e hidrata o cabelo

Por conta de sua textura, o óleo de girassol pode ajudar a controlar o frizz e a hidratar os fios de cabelo.

Ele pode ser usado como condicionador natural e deve ser aplicado antes da lavagem, duas vezes por semana.

Por ser leve, o óleo também ajuda a condicionar fios oleosos, a nutrir o cabelo e a prevenir a quebra dos fios. 

Para quem deseja prevenir que os cabelos fiquem finos, o extrato também é uma pedida.

Rico em ácido alfalinolênico, o óleo ajuda a afastar essa condição, sendo extremamente eficaz também para o tratamento da queda de cabelo. 

Como consumir óleo de girassol?

O óleo de girassol pode ser encontrado com facilidade em mercados, mercearias e lojas de de alimentos — mas é preciso verificar se estes são exemplares saudáveis. 

O melhor extrato a ser consumido é aquele sem adição de conservantes, armazenado em recipientes que não sejam transparentes para protegê-lo de fontes de luz e, claro, aqueles que passaram pelo processo de prensagem a frio.

Só assim as propriedades nutritivas e terapêuticas do óleo serão mantidas. 

Esse tipo de óleo de girassol mais benéfico à saúde pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e até mesmo em sites especializados na internet. 

Outro ponto de atenção no consumo de óleo girassol é a pouca quantidade. Por mais que o ômega 6 presente nesse ingrediente faça bem ao organismo, ao ser ingerido em excesso o efeito pode ser contrário.

O consumo desproporcional de ômega 6 e ômega 3 pode causar doenças cardíacas, gerar inflamações e impedir a circulação sanguínea. 

Portanto, é preciso utilizar esse elemento com sabedoria e equilíbrio para aproveitar seus principais benefícios, combinado? 

E você, leitora, qual é a sua opinião sobre o uso do óleo de girassol? Já teve alguma experiência com esse ingrediente? Deixe o seu comentário! 

Saiba quais as melhores marcas de colágeno hidrolisado e como eles atuam para deixar sua pele mais saudável, lisa e firme.

Até a próxima!