Proteína Asiática – (ALERTA) O Segredo Coreano contra a Flacidez

Proteína Asiática – o Segredo Coreano agora no Brasil

As mulheres orientais são reconhecidas mundialmente por sua longevidade e boa saúde. Principalmente as coreanas, isso graças aos seus hábitos de vida saudáveis e a um segredo que finalmente foi revelado: A Proteína Asiática.

Muito se discute sobre qual o segredo delas e, recentemente, uma tal “proteína asiática” (ou proteína oriental) vem ganhando os holofotes, então resolvemos ir atrás de mais informações.

Ela é vendida em forma de cápsulas e seu nome comercial é Renova 31 – saiba mais aqui.

Separamos nosso artigo em 2 partes para facilitar seu entendimento, nessa primeira parte vamos falar sobre os hábitos saudáveis que as orientais possuem, e como esses hábitos podem ajudar a melhorar a saúde.

Proteína Asiática – Conheça os Benefícios

No próximo artigo falaremos, então, sobre os benefícios da “proteína asiática“, que podem incluir:

  • Prevenção ao aparecimento de celulite;
  • Fortalecimento das unhas;
  • Fortalecimento do cabelo;
  • Diminuição do surgimento de estrias;
  • Aumento da elasticidade da pele;
  • Prevenção e retardo do surgimento de rugas e linhas de expressão.

Hábitos Saudáveis – Segredo Coreano para a Combater a Flacidez


Ovo Secular Chinês: Um ovo enterrado em cinzas, barro ou cal virgem por alguns meses

As informações abaixo vêm do livro Mulheres Japonesas Não Envelhecem Nem Engordam, de autoria da escritora japonesa Naomi Moriyama.

1. Alimentação diária balanceada

Uma tradicional refeição oriental comum inclui peixe, arroz cozido no vapor ou noodles —macarrão oriental feito com trigo sarraceno ou broto de feijão, e vegetais levemente fervidos. A refeição ainda pode acompanhar uma tigela de sopa de missô. Depois da refeição, é comum tomar uma xícara de chá-verde, seguida de uma fruta de sobremesa. Já o chá-verde é responsável por manter o coração livre de doenças, enquanto a fruta substitui doces repletos de açúcar, como bolos e tortas.

2. Porções pequenas

A culinária oriental enfatiza, além da qualidade, a quantidade. As porções são menores, pois eles têm o hábito de comer devagar, apreciando a refeição. Dessa forma, conseguem controlar o apetite. Quando percebem que estão aproximadamente 80% satisfeitos, eles finalizam a refeição para evitar aquele desejo de continuar comendo e, dessa forma, evitam o aumento de peso. Além disso, a apresentação é um diferencial. Mesmo uma refeição comum precisa ser bem apresentada, para mostrar a beleza dos ingredientes.

3. Sopa de missô para dar energia extra

O café da manhã oriental é formado por porções pequenas e variadas, e uma delas inclui a sopa de missô, logo na primeira refeição do dia, o que é muito bom, pois é rica em probióticos. Este desjejum pode parecer estranho para o paladar do Ocidente, mas essa sopa fornece boa quantidade de energia para enfrentar o dia.

4. Método de cozimento

No Oriente, legumes e verduras não são cozidos por longos períodos, e nem mesmo em em altas temperaturas. Para manter todos os nutrientes, eles apenas jogam em água fervente por alguns minutos, ou grelhar e fritar na panela com pouco óleo. Além disso, eles dão preferência a alimentos frescos. Depois da refeição, além da saciedade, sente também uma leve sensação de bem-estar.

5. Nenhum pão e muito arroz

Sabe aquele pão quentinho que a gente adora comer todas as manhãs? No Oriente isso não existe, a não ser em hotéis. Na dieta oriental, o pão praticamente passa longe das refeições, sempre substituído pelo arroz cozido no vapor. Portanto, os problemas de saúde causados pelo consumo de farinha branca são raros no país, como obesidade, alergia e outras doenças causadas pelo glúten.

6. Poucas sobremesas

O consumo de açúcar e doces industrializados não são comuns no Oriente. No lugar de pudins, bolos, tortas e sorvetes após a refeição, você vai se deparar com frutas frescas de sobremesa. As frutas são ricas em antioxidantes e diversos outros nutrientes e sais minerais essenciais, e livres de açúcar refinado e produtos químicos que podem desencadear doenças como diabetes e obesidade. Sim, os doces orientais existem, mas são servidos ocasionalmente como sobremesa, somente em dias especiais.

7. Hábitos diferentes

Os orientais não perdem tempo com dietas porque não precisam disso. Engana-se quem pensa que os alimentos no Oriente são limitados. Pelo contrário; eles têm uma grande gama de escolhas e podem variar as refeições todos os dias com legumes, frutas e verduras. Além disso, alguns hábitos como caminhar tornam os japoneses mais longevos e saudáveis. Esta é a prova de que pequenos bons hábitos refletem em uma vida longa e com saúde.

Conclusão

Achou difícil seguir todos esse hábitos no seu dia a dia? Saiba que você pode consumir a proteína asiática na sua dieta atual e usufruir de todos os benefícios desse segredo coreano que rejuvenesce a pele. Clique aqui e saiba como!

Summary
Review Date
Reviewed Item
Segredo Coreano
Author Rating
51star1star1star1star1star