Coronavírus no Brasil: casos, sintomas, tratamento, prevenção – últimas notícias

Saúde | Atualizado em 17 março 2020

Novas informações sobre o coronavírus no Brasil foram divulgadas pelo Ministério da Saúde neste domingo (15/03/2020).

Continue lendo esse artigo que o Toda Saudável preparou para ajudar a acabar com a desinformação.

Se trata de um novo balanço dos casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2):

  • 200 casos confirmados
  • 1.913 suspeitos
  • 1.486 casos descartados

São Paulo é o estado brasileiro com o maior número de casos confirmados: 136. O que equivale 68% de todos os casos no país. O Rio de Janeiro é o segundo estado com mais casos, 24.

Este domingo teve duas atualizações. O Ministério divulgou que eram 176 casos em todo o país. Depois atualizou para 191 casos.

Sendo que no sábado (14/03/2020) foi confirmado os primeiros casos em Amazonas e Sergipe.

O Ministério da Saúde informou que nas duas cidades há casos de transmissão comunitária. Ou seja, não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus.

Sobre casos de Covid-19 não contabilizados o Ministério da Saúde esclareceu a mudança feita no sistema de vigilância (contagem dos casos) com a confirmação de transmissão comunitária.

Devido a isso, os dados divulgados pelo ministério podem não bater com os dados das secretarias estaduais.

Isso acontece pois partir de agora, as secretaria de cada estado podem escolher métodos diferentes de registros de casos. Algumas vão relatar apenas casos graves e internação, outras vão contabilizar todos os casos.

Enquanto isso, vários países reforçam a partir desta segunda-feira suas medidas de isolamento e bloqueio de fronteiras diante da disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

América do Sul, Argentina, Peru e Colômbia tomaram medidas de restrição para entrada de turistas.

Portugal fechou a fronteira terrestre com a Espanha, o segundo país com mais casos da doença no continente europeu (depois da Itália).

Nos Estados Unidos, Nova York e Los Angeles, as duas maiores cidades do país, anunciaram o fechamento de escolas e bares. 

O objetivo desse artigo é somente informar alguns dados oficiais. É muito importante que você busque informações em portais de jornalismos consagrados como:

O que é coronavírus? (COVID-19)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias.

Um novo membro dessa família, ou seja, um novo agente do coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019 na China.

A doença que esse agente infeccioso provoca foi chamada de coronavírus (COVID-19).

Esse vírus é primo do vírus da SARS, e começou infectando centenas de pessoas na cidade chinesa de Wuhan.

O primeiro cientista a decodificar esse novo vírus foi Leo Poon, virologista da Escola de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong. 

Suas pesquisas demonstram que o coronavírus teve origem em um animal e se espalhou para os seres humanos.

A evolução da doença leva a pneumonia e, após isso, não responde ao tratamento com antibióticos. 

As taxas de mortalidade atualmente são mais baixas que o MERS e o SARS. Porém isso pode mudar à medida que o surto se desenvolver.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ofereceu orientação aos países sobre como eles devem se preparar para os surtos infecciosos, incluindo como monitorar os doentes e como tratar os pacientes. 

O que você deve saber sobre os Coronavírus:

Apesar de ser um assunto corrente hoje, essa família de vírus é conhecida muito tempo. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. 

E em 1965 o vírus foi descrito como coronavírus, porque sua imagem revela que ele parece uma coroa.

O Coronavírus é comum entre os animais. É também um caso raro de chamado de zoonótico, o que significa que pode ser transmitido de animais para seres humanos.

A maioria das pessoas são infectadas com os coronavírus comuns ao longo da vida, principalmente as crianças pequenas.

Os coronavírus mais comuns capazes de infectar humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63, e o beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o contágio:

Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel.

Cobrir o nariz e boca ao espirrar ou tossir.

Evitar aglomerações se estiver doente.

Manter os ambientes bem ventilados.

Não compartilhar objetos pessoais.

Sintomas de Coronavírus – Manifestações Clínicas

Os coronavírus humanos comuns causam infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. 

Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre e às vezes pneumonia. Isso é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.

O Covid-19 é uma doença do trato respiratório superior de leve a moderada, semelhante a um resfriado comum. 

Seus sintomas incluem tosse, dor de garganta, possivelmente dor de cabeça e talvez febre, que pode durar alguns dias.

Veja o infográfico abaixo para entender melhor as diferenças de sintomas de Coronavírus da Gripe e Resfriados Comuns:

Coronavirus X gripe x resfriado

Aquelas pessoas que estão com o sistema imunológico enfraquecido, idosos e crianças pequenas têm maiores chances do vírus causar uma doença do trato respiratório mais baixa e mais grave, como uma pneumonia ou bronquite.

Como se espalha – Modo de Transmissão

A principal forma de transmissão dos coronavírus se dá por contato próximo de pessoa a pessoa.

Por isso o isolamento voluntário é tão importante. Devemos considerar contato próximo como:

  • Qualquer pessoa que cuidou do paciente, incluindo profissionais de saúde ou membro da família; 
  • que tenha tido contato físico com o paciente; 
  • tenha permanecido no mesmo local que o paciente doente (ex.: morado junto ou visitado).

A transmissão de vírus de humano para humano geralmente acontece quando alguém entra em contato com as secreções de uma pessoa infectada, como gotículas da tosse.

Dependendo do poder de contágio do vírus: uma simples tosse, espirro ou aperto de mão podem causar exposição.

O vírus também pode ser transmitido ao tocar em algum objeto que uma pessoa infectada tocou e depois tocar em sua boca, nariz ou olhos.

Quem é afetado? Quem pode pegar Covid-19? Grupos de risco

Coronavírus geralmente causa doenças mais graves em idosos. A idade média das pessoas que são infectadas é de 40 anos ou mais.

Tratamento do Coronavírus

Não há tratamento específico, mas as pesquisas estão evoluindo.

Na maioria dos casos os sintomas desaparecem por conta própria. É  aconselhado procurar atendimento precocemente. 

Se os sintomas forem mais fortes que um resfriado comum, consulte o Sistema Único de Saúde (SUS).

De qualquer forma, a recomendação é beber bastante líquido e ficar em repouso.

Período de incubação

De 2 a 14 dias

Período de Transmissibilidade

Normalmente a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas.

O período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.

Histórico do vírus

Diferente da epidemia atual, há alguns tipos de Covid-19 humanos que são conhecidos por serem mortais.

A síndrome respiratória do Oriente Médio, ou vírus MERS, foi relatada pela primeira vez no Oriente Médio em 2012.

Também causa problemas respiratórios, porém muito mais graves. De 3 a 4 pacientes em cada 10 pessoas infectados com MERS morreram.

A síndrome respiratória aguda grave, conhecida como SARS, é o outro Coronavírus.

Foi identificado pela primeira vez na província de Guangdong, no sul da China. 

E, segundo a OMS, causa problemas respiratórios, diarreia, fadiga, falta de ar, dificuldade respiratória e insuficiência renal. 

Dependendo da idade do doente, a taxa de mortalidade por SARS variou de 0 a 50% dos casos, sendo os idosos os mais vulneráveis.